20 de dezembro de 2009

Rabiscos de caderno

Pequeno gafanhoto,

Pra ser sincero, não sei mentir pra você, e mesmo quando tento, você sabe o que eu tento esconder.
Pra ser sincero, você sabe o que eu sinto, você sabe o meu quilate, você sabe mais que eu mesma sobre mim.
Pra ser sincero, nem sei o que me faz acreditar se temos algum lugar pra chegar.
Até onde iremos caminhar. Até onde iremos nos suportar.
Mas se há alguém que merece essa chance é você, sou eu, somos nós.
Enquanto tivermos o presente, não precisamos de futuro.

Um dia a gente pode até perder as chaves, esquecer a saída, mas então aí a gente resolve o que faz da vida.
Afinal amanhã ainda tá bem longe. E você está aqui tão perto hoje...

Pra ser sincero, eu que devia cuidar de ti, mas é você que cuida de mim.
Vou dormir agora, e sei que vou sonhar com você.
Então até mais.

Um comentário:

acordaze disse...

Afinal,
Somos quem podemos ser
Sonhos que podemos ter
=*